A crucificação de Neymar

Para entenderem a polêmica, tentarei resumir de forma bem clara.
A revista Placar, no intuito de defender o jogador Neymar contra as acusações de simular quedas em campo, publicou em sua edição de outubro de 2012 a seguinte capa.

Imagem

Acredito que a reação natural das pessoas ao verem tal foto é pensar na associação de Neymar com Jesus Cristo. Será?
Após as críticas, o diretor da revista fez a seguinte afirmação nessa notícia:
“Acho que pode haver a comparação porque Jesus Cristo foi o crucificado mais famoso, mas a nossa analogia é com a execução, como a crucificação como elemento histórico de execução pública”.

Segue, pois, a minha crítica e comentário

Sim, a crucificação era um método de execução da pena capital, praticada durante muitos anos. Certamente.
(Aqui não entro na questão, por exemplo, de qual seria o formato da cruz, ou se Jesus Cristo foi crucificado numa estaca ou na cruz tradicional).

Não é de se estranhar que muitas centenas e milhares de pessoas tenham sido crucificadas.
Por esse lado, não haveria porém algum na foto.

Mas há controvérsias.

A tradição diz que o Apóstolo Pedro recusou ser crucificado na posição comum, ordinária, então pediu um jeito diferente, pois a posição comum o equipararia ao seu Senhor. Dizem que foi crucificado de cabeça para baixo. Não vejo sentido algum nisso, mas os católicos acreditam. Tanto acreditam que têm a crucifixão como um símbolo sagrado.

Tendo ciência, portanto, de que a crucifixão é um símbolo religioso cujo personagem mais famoso é tido por Filho de Deus para a maior religião do ocidente, os editores da revista Placar foram infelizes na sua expressão.

Se de fato a intenção sincera era dizer que Neymar estava sendo alvo de críticas, sem fazer nenhum vínculo a Jesus Cristo, que usasse outro método de execução; a forca, por exemplo, visto que poucos associariam a Tiradentes, a guilhotina, a cadeira elétrica, outro qualquer.

Se mesmo assim quisessem usar a crucificação, sem associar ao símbolo católico de Cristo crucificado, que não se utilizassem de tanta similaridade, como o corpo nu coberto com a cueca de pano e o lado direito traspassado. As semelhanças entre a imagem da capa da revista com o símbolo católico do crucifixo é evidente.

O diretor da revista parece ter sido, no mínimo, cínico em sua afirmação.

A seguir, segue um exemplo de imagem de crucifixo católico para comparação.

ImagemLink original dessa imagem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s